Como criar um método de estudo para concursos médicos?

26 de abril, 2017
2202
0

Passar em um concurso médico, seja qual for, exige muita dedicação e entrega. No entanto, devido à concorrência acirrada e qualidade dos candidatos à vaga, é preciso muito mais do que isso para ser aprovado. Nesse cenário, ter um método de estudo realmente eficaz faz toda diferença. Mas isso não significa criar ou seguir qualquer nova metodologia que vai levar mais tempo para entendê-la do que para executá-la e sim adotar algumas simples práticas que farão toda a diferença.

É preciso definir o objetivo como prioridade

Não é nada fácil ser aprovado em um concurso médico, por isso, caso não possa se dedicar de corpo e alma a esse objetivo, é praticamente impossível conseguir a aprovação na prova. Antes de começar a preparação, é necessário fazer uma avaliação interna para entender se esse é o momento certo para tentar a prova. Para isso, é preciso analisar quatro áreas.

Pessoal

Esse normalmente é o mais fácil de ser percebido. Basta responder internamente à pergunta de qual o grau de importância que essa prova possui.

Profissional

Para fazer essa avaliação, você precisa definir a sua carreira médica e qual a relação desse processo seletivo com o trabalho que deseja executar nos próximos anos.

Familiar

Isso não significa que para ter sucesso em um concurso público é preciso colocar a família em segundo plano, mas saber se seu momento atual permite ocupar boa parte do tempo com os estudos.

Financeiro

Antes de começar a preparação para um concurso médico, é importante ter alguma segurança financeira, pois pode levar certo tempo até que você seja aprovado. Por isso, é preciso ter uma boa reserva ou entender que precisará conter os gastos.

 

Planejamento estratégico

Depois de resolver todas as questões colocadas no item anterior e ter a certeza absoluta de que passar na prova é sua prioridade, o próximo passo é realizar todo o planejamento estratégico necessário. Ao contrário do que muitas pessoas concluem, investir nessa etapa não é uma perda de tempo, já que proporcionará um rendimento melhor nos estudos.

O planejamento estratégico parte da definição das suas metas, que são os resultados finais que deseja alcançar. Após encontrar a meta, é preciso definir quais são as etapas necessárias para alcançá-la. Uma resposta que passa por três pontos:

Onde quero chegar?

Essa é a grande meta ou objetivo final de todo o esforço. Aqui é importante entender que aprovado na prova não é um fim em si, é o meio de alcançar o que se deseja, que pode ser conquistar o título de especialista, ter um salário melhor, atuar em uma determinada instituição, etc. Sendo assim, passar no exame é a última etapa para alcançar sua meta.

De onde estou partindo?

Entender de onde está partindo é fundamental para equacionar o que é necessário para percorrer o caminho que falta até onde deseja chegar. Para isso, é preciso saber quais são seus pontos fortes e fracos.

Você conhece a matriz Swot? Bastante utilizado pelas empresas para criar suas estratégias de negócio, esse método é um dos mais indicados para fazer esse tipo de análise devido a sua simplicidade e facilidade de adaptação. As iniciais que forma a palavra derivam dos termos: Strengths (força), Weaknesses (fraqueza), Opportunities (oportunidades), Threats (Ameaças).

Ambiente interno

Os dois primeiros termos são referentes aos seus pontos fortes e fracos. Neles incluem o seu nível de conhecimento, familiaridade com o campo escolhido, disponibilidade de tempo para estudar, entre muitas outras questões.

Ambiente externo

Os últimos são os que você tem menos controle, pois são referentes a questões como: tipo de prova, a banca examinadora, o processo seletivo da instituição, entre outros pontos. Embora não seja tão simples mapear essas variáveis, quanto mais informações você conseguir sobre todos os fatores que não estão diretamente sobre seu controle mais oportunidades terá.

O que preciso para chegar onde quero?

É nesse momento que o método de estudo começa a tomar forma. Ao saber onde se quer chegar (meta) e de onde está partindo (análise dos pontos fortes e fracos), você consegue equacionar o mais importante para o seu plano: o que precisa realizar.

Para tornar o entendimento mais fácil, vamos pegar um exemplo prático. Imagine que sua meta é se tornar especialista em cirurgia geral. Para alcançá-la você fará a prova de residência médica para cirurgia geral. Com a definição da meta e do passo final para conquistá-la, é preciso voltar um passo e saber “onde você está”.

Ao fazer o diagnóstico da sua situação, percebeu que não tem muitas informações sobre a instituição e o processo seletivo realizado. Então esse será o primeiro passo, após avaliar as últimas provas aplicadas e conversar com alguém que já foi aprovado, você terá as informações sobre o que precisará estudar. Ao combinar esses dados com o seu conhecimento, você só precisará escolher os assuntos com mais facilidade.

Aplicação dos resultados no seu método

Para ter mais informações sobre como desenvolver um método para concursos médicos que seja efetivo, o professor Gustavo Magliocca gravou uma aula mostrando como criou as estratégias de estudo que o levaram a ser aprovado em diversos concursos médicos. O profissional apresenta um pouco da sua trajetória e o que ele ter que fazer para conseguir a aprovação.

Assista a aula: Estratégias de Estudos para Concursos Médicos

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa