Neuróbica: exercícios para desenvolver o cérebro

29 de junho, 2017
1219
0

Assim como acontece com os músculos, submeter o cérebro aos estímulos certos vai fortalecê-lo e, por consequência, melhorar a memória, raciocínio e concentração. A neuróbica consiste na realização de uma série de exercícios que irão literalmente treinar o cérebro até provocar o desenvolvimento de suas estruturas.

A neuróbica foi criada pelo professor norte-americano, Larry Katz, autor do livro “Mantenha seu Cérebro Vivo”. A metodologia só foi possível devido aos avanços da neurociência, que comprovou a teoria de que o cérebro tem a capacidade de alterar ou criar novos padrões de conexões. Tal processo pode ser entendido como fortalecimento do órgão.

Retardar o envelhecimento do cérebro

Com o passar dos anos, a mente começa a perder as suas capacidades. Não estamos falando especificamente do Alzheimer, mas daqueles pequenos esquecimentos e maior dificuldade para adquirir novos conhecimentos. Nesse campo, a neuróbica possui uma importância ainda maior, pois evita que a mente possa começar a falhar, mantendo-a saudável por um maior período de tempo.

Como funciona a neuróbica?

Essa metodologia consiste na realização de movimentos e atividades comuns ao nosso dia a dia, mas com a inserção pequenas mudanças, como ler ao contrário ou reformular frases com vocabulário sinônimo. Essas simples ações fazem com que o cérebro seja “forçado” a estar ativo em todo momento, evitando a realização das atividades no automático. Esse processo eleva a produção de nutrientes essenciais para o órgão.

Por não alterar a rotina ou exigir um tempo exclusivo para a sua realização, a prática desses exercícios é acessível para qualquer pessoa. Ao fazer o cérebro percorrer novos caminhos até chegar à informação que precisa, a neuróbica possui um desempenho superior à realização de palavras cruzadas ou jogos matemáticos, pois eles trabalham apenas uma parte bem específica da mente.

Você pode aprender outras formas de aprimorar o funcionamento cerebral no artigo: 4 hacks mentais para absorver o conteúdo mais rápido.

 

Veja alguns exercícios para o cérebro

No livro “Mantenha seu Cérebro Vivo”, você encontrará 83 atividades que podem ser realizadas para melhorar o condicionamento da sua mente. Mas para começar a praticar agora mesmo, nós separamos cinco exercícios.

  1. Faça algo novo. Pode ser um esporte, visitar uma atração turística na sua cidade, aprender o significado de palavras desconhecidas no dicionário ou conversar com os vizinhos. Monte um quebra-cabeça, cronometre e tente superar seu próprio tempo. O importante é tentar uma coisa que nunca realizou antes e comprovar o seu avanço.
  2. Veja suas fotos de cabeça para baixo ou as horas através do espelho. O cérebro irá se esforçar para identificar todos os elementos da imagem, mantendo-se ativo.
  3. Leia de trás para frente. Recurso utilizado por alguns profissionais ao revisar o texto, essa atitude evita que o cérebro leia tudo no automático e não perceba os erros. Além de ajudar nesse aspecto, realizar atividades ao contrário, como usar o relógio no pulso contralateral, escrever com a mão não dominante, usar o mouse do computador na mão esquerda,  também são ótimos exercícios para o cérebro.
  4. Vista-se de olhos fechados ou tente adivinhar os ingredientes de uma comida através do paladar. Esse ato estimula outro sentido além da visão para realização da atividade.
  5. Faça uma rota diferente para o trabalho. Isso forçará você a prestar mais atenção no caminho, evitando a realização de tudo no modo automático.

Já está pensando em trabalhar a “musculatura” do cérebro? Conta para a gente!

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa