O que é radioterapia?

10 de maio, 2017
639
0

A radioterapia baseia-se no uso de radiação para reduzir ou eliminar o tumor. Pode ser utilizada como única forma de terapia ou em conjunto com cirurgia e/ou quimioterapia.

Benefícios do tratamento com radioterapia

Cerca de dois terços dos pacientes com tumores malignos passam pela radioterapia pelo menos uma vez durante o curso da doença. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), é cada vez maior o número de pessoas que respondem positivamente a esse tratamento.

A radioterapia é utilizada para que a doença seja controlada para a realização de outro procedimento. Outro benefício do tratamento é melhorar a qualidade de vida do paciente em casos em que não há uma cura possível.

Como a radioterapia age no organismo

A radioterapia utiliza-se de feixes de radiações ionizantes para destruir as células tumorais, tendo o cuidado para não destruir as células normais que estão próximas. Para isso, é preciso calcular a dose, volume de tecido que receberá as ondas de radiação e o tempo que será necessário para o procedimento.

Quando interagem com as células tumorais, as radiações ionizantes criam elétrons rápidos com a função de ionizar o meio celular. Como resultado da ação, ocorre a hidrólise da água e a ruptura das cadeias de DNA, que irão causar a morte dos tecidos doentes. A destruição dos tumores pode ocorrer de diversas formas, desde a incapacidade de reprodução até a inutilização de sistemas vitais para a célula.

Os tecidos podem responder à radioterapia de formas diferentes, o que se deve a fatores como sensibilidade à radiação, oxigenação e localização. O tratamento deve respeitar a tolerância dos tecidos saudáveis, o que exige maior fracionamento das doses diárias e tempo total.

Como a radioterapia é realizada?

Antes de iniciar o procedimento, o radioterapeuta utiliza um aparelho chamado simulador para fazer toda a programação do tratamento. Depois de identificar e delimitar a área que será submetida à radioterapia, o médico faz a marcação da pele com tinta vermelha, garantindo que a região seja a única a ser atingida. Também podem ser usados moldes de plástico ou gesso para impedir que o paciente se mexa, e placas de chumbo para proteger os tecidos e órgãos sadios da radiação.

Importância do radioterapeuta

Especialista no tratamento de câncer, esse profissional tem a função de fazer a avaliação do caso clínico, planejamento do tratamento com radioterapia, monitoramento da resposta dos tecidos doentes e dos efeitos colaterais e ajustes e modificações do procedimento realizado para garantir maior efetividade.

Como se tornar radioterapeuta

O caminho mais curto e sem outros obstáculos para quem decide por essa profissão é a residência médica em radioterapia. Com duração de três anos, ao final da pós-graduação, o médico ganha o título de especialista da área médica, o que dá a ele o direito de atuar como radioterapeuta. Os profissionais que possuem experiência comprovada na área, podem optar pela prova de títulos.

Preparação para a prova de residência médica

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa