Raciocínio clínico: entenda como desenvolver essa habilidade

30 de agosto, 2017
3608
0

ambém conhecido como raciocínio médico, esse é o processo cognitivo utilizado por todos os profissionais de medicina para chegar a um diagnóstico sobre a condição do paciente e os tratamentos mais indicados. Abaixo nós tentamos explicar como funciona o processo e o desenvolvimento dessa habilidade.

 

Leia também:

O que é o raciocínio clínico?

O processo se baseia no método científico hipotético-dedutivo para realizar o diagnóstico e orientar o tratamento correto. O raciocínio médico começa assim que o profissional coloca os olhos no paciente. A partir daí, diversas hipóteses são formuladas e testadas até que o médico seja capaz de encontrar um grau de verossimilhança capaz de orientar a tomada de decisões terapêuticas.

Como o raciocínio clínico é desenvolvido?

O processo é adquirido principalmente com a prática médica. Quanto mais vezes o profissional aplicar o método hipotético-dedutivo para avaliar o quadro de um paciente, melhor será a internalização da prática. No entanto, existe um passo a passo que deve ser seguido para alcançar os resultados.

Adquirir bons dados

Eles devem ser provenientes de diferentes fontes, como entrevista, sinais, dados encontrados em exames físico e/ou complementares que foram trazidos pelo paciente.

Determinar qual o problema clínico em questão

Nesse momento, o profissional deve avaliar os dados adquiridos e enquadrá-los dentro de um guideline.

Desenvolver um quadro de diagnósticos diferenciais

Uma evolução da etapa anterior, o guideline desenvolvido deverá nortear o desenvolvimento do quadro de diagnósticos.

Ordenar as hipóteses

Com o quadro, será possível desenvolver as hipóteses prováveis para o problema, elegendo uma principal e enumerando as alternativas.

Dirigir os “testes” de acordo com a lista de hipóteses formuladas

Nessa fase, é essencial saber como cada exame poderá alterar a probabilidade da doença e com isso determinar quais deverão ser realizados.

Revisar a lista de acordo com os resultados dos testes

Os resultados devem ser usados para confirmar ou reforçar a probabilidade de uma doença ou eliminar ou diminuir as de outras.

Testar novamente

Caso não chegue a um diagnóstico, continue com os testes até que ele seja alcançado.

Esse conteúdo foi útil para você? Compartilhe com os seus amigos!

 

especialidades-acesso-direto

Matérias mais lidas

Quais são as áreas da medicina?

Clique e leia a matéria completa

Pílula anticoncepcional: entenda como funciona esse método contraceptivo

Clique e leia a matéria completa

Quanto ganha um cirurgião geral?

Clique e leia a matéria completa