E

studos finalizados, diploma em mãos e agora é hora de definir os próximos passos como médico recém-formado, não é mesmo? É provável que você esteja saindo da graduação em Medicina com uma noção sobre o caminho que deseja seguir na carreira e esteja curioso sobre o quanto um médico recém-formado pode ganhar.

O salário é um dos grandes atrativos na carreira em Medicina e mesmo quem está apenas iniciando pode conquistar bons salários, além de aumentá-los caso tenha a oportunidade de continuar os estudos.

Nesta matéria, vamos responder essa dúvida mostrando o salário das principais especialidades médicas no Brasil, além de contar um pouco mais sobre o processo seletivo de Residência Médica. Continue a leitura para saber mais!

Baixe agora: Infográficos sobre carreiras médicas

O salário de um médico recém-formado

É importante dizer que o salário de um médico recém-formado depende de uma série de fatores como a cidade em que trabalha e o local de atuação (hospitais ou clínicas particulares, por exemplo).

Isso acontece devido a oferta e demanda de emprego, além das características do mercado de trabalho em cada estado. Se o salário é um aspecto que pode impactar a sua decisão de atuação na medicina, vale ficar atento e pesquisar os valores de acordo com a região do país.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) realizou um levantamento que definiu o salário médio dos médicos brasileiros em R$8.480, uma das profissões mais bem pagas do país.

Há localidades em que o salário é bem mais alto, como acontece em algumas cidades do interior que buscam atrair profissionais para atuarem no município. Um exemplo disso é a cidade de Pacajá, localizada no Pará que, em 2013, chegou a oferecer um salário de R$40 mil para os médicos.

Para se ter uma ideia, a média salarial recomendada pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), para uma jornada de 20 horas semanais é na faixa de R$15.274.

Onde o médico recém-formado pode atuar?

Como vimos anteriormente, o salário pode variar bastante, mas a verdade é que um médico recém-formado ainda tem um longo caminho a percorrer na carreira e pode conquistar salários mais altos a depender da atuação que escolher.

Inicialmente, concluída a graduação, o médico recém-formado é considerado generalista e pode atuar nos seguintes espaços:

  • Clínicas próprias
  • Hospitais
  • Clínicas particulares
  • Serviços Municipais de Saúde (UPA, UBS, USF)

À medida que adquire experiência, aumenta os conhecimentos e busca novas oportunidades, o médico recém-formado pode aumentar a sua receita mensal e traçar planos para alcançar seus objetivos.

Caso deseje atuar em uma área específica, é preciso continuar os estudos e adquirir uma especialização médica, o que pode ser feito através da especialização ou da Residência Médica. Vamos entender melhor sobre eles e conhecer a faixa salarial de algumas especialidades a seguir.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre a Residência Médica

Como funciona a especialização?

A especialização é uma continuidade dos estudos que pode ser lato sensu (a própria especialização) ou stricto sensu (programas de mestrado ou doutorado). Ao contrário da Residência Médica, que concede uma bolsa, a especialização é paga pelo próprio aluno.

Para receber a titulação é necessário fazer uma prova de título aplicada pela Associação Brasileira de Medicina e comprovar um período mínimo de formação e prática na área, o que pode variar de acordo com a especialização escolhida.

Como funciona a Residência Médica?

No caso da Residência Médica, o médico recém-formado recebe uma bolsa de 2 a 3 anos para atuar como médico residente. A bolsa tem valor mínimo estabelecido em R$4.106,09, segundo nova atualização do Ministério da Educação e Saúde.

Suas funções vão desde participar de plantões, acompanhar pacientes internados, até a realização de atendimento médico (sob supervisão) e casos de urgência da especialidade escolhida.

Trata-se de uma oportunidade para quem deseja aprender na prática e adquirir experiência para atuar no mercado de trabalho. Ao final da Residência Médica, você já é considerado um médico especialista e pode prestar uma nova Residência, se assim desejar, ou mesmo aplicar para a prova de Título de Especialista. Vale destacar que para entrar na Residência Médica é necessário prestar uma prova.

Quanto recebe cada especialidade médica?

Existem especialidades que são melhor remuneradas que outras e é comum que os médicos atuem com mais de uma função, como plantonistas ou através de consultas particulares, por exemplo. Nesse sentido, o rendimento pode ser muito maior do que o salário definido.

Abaixo, os valores médios do mercado de algumas especialidades de acordo com o site de empregos Catho. Lembre-se de que os salários podem variar dependendo do local de atuação e, como citado, podem ser maiores de acordo com o nível de experiência do profissional. Confira:

  • Pediatra: R$7.338,34
  • Psiquiatra: R$5.869,47
  • Médico do trabalho: R$7.242,24
  • Ginecologista: R$6.204,64
  • Neurologista: R$7.917,50
  • Oftalmologista: R$9.458,98
  • Ortopedista: R$7.216,57
  • Dermatologista: R$3.855,33
  • Cardiologista: R$5.419,12
  • Médico geriatra: R$8.543,44
  • Urologista: R$5.331,92
  • Cirurgia Geral: R$ 7.114,87
  • Clínica Médica: R$ 6.617,38
  • Otorrinolaringologia: R$ 5.703

Baixe agora: Infográfico sobre as principais carreiras médicas

Se você é médico recém-formado em busca da Residência Médica, saiba que a Medcel é a plataforma ideal para te ajudar nos estudos e garantir a sua aprovação. Conheça mais detalhes do nosso programa de estudos a seguir.

Como se preparar para as provas de Residência Médica?

A Medcel é especialista em cursos preparatórios para a Residência Médica com o diferencial de proporcionar aos alunos um ensino que se adapta a sua rotina. De acordo com uma pesquisa realizada recentemente, 87,7% dos nossos alunos da Medcel são aprovados em instituições de Residência Médica.

Os conteúdos das aulas são divididos em videoaulas gravadas, livros, podcasts e aulas ao vivo interativas. Além disso, a Medcel disponibiliza mais de 83 mil questões de provas para aumentar o conhecimento e realizar simulados que vão te deixar mais confiante para fazer os exames.

Os cursos contam ainda com os Orientadores de Estudos, profissionais especializados que estão à disposição para tirar dúvidas e auxiliar na sua jornada pelos estudos até a aprovação. O Orientador de Estudos ajuda a identificar o seu perfil de estudante, monta cronogramas e acompanha a sua performance com todo suporte necessário.

Para saber mais clique aqui para conhecer todos os detalhes e, também, experimentar gratuitamente a plataforma de estudos da Medcel. Gostou do post? Aproveite para seguir nosso Instagram e acompanhar o blog para mais conteúdos sobre Medicina.

Postado em
22/3/22
na categoria
R1

Mais sobre 

R1

ver tudo