O

cansaço e desgaste emocional têm se tornado tópico principal de conversas no ambiente de trabalho, faculdades e rodas de amigos. Cada vez mais, percebemos que as pessoas têm lidado com muitas tarefas profissionais e questões pessoais ao mesmo tempo e esse excesso pode leva-las à Síndrome de Burnout.

Essa doença, apesar de estar em evidência nos dias atuais, não é nova. Ela tem sido estudada desde os anos 70 e uma das coisas que os especialistas apontam é que na maioria das vezes ela surge nos ambientes profissionais, isso devido à toda pressão com prazos, planejamentos e excelência do desenvolvimento de tarefas.

Esse acúmulo, que pode atingir qualquer pessoa, faz com que o atingido tenha quadros de irritabilidade, choro fácil, insônia, dores físicas, problemas de concentração e mudanças bruscas de humor, o que pode afetar tanto a sua capacidade de produção como também suas relações pessoais.

Apesar de grave, a Síndrome de Burnout tem cura, e seu tratamento envolve desde mudanças no estilo de vida até mesmo o acompanhamento de um psicoterapeuta e o uso de antidepressivos.

Quer saber mais sobre essa síndrome? A professora da Medcel e psiquiatra Licia Oliveira conta um pouco mais sobre suas principais características, sintomas e atitudes que te ajudam a evitar esse problema lá no site Dicas de Mulher. Confira aqui.

Postado em
29/9/17
na categoria
R1

Mais sobre 

R1

ver tudo