C

om certeza você em algum momento já se perguntou se vale a pena fazer Medicina no exterior. Mas muitas vezes a resposta para essa questão parece confusa. Afinal, são tantas informações conflitantes que às vezes fica difícil tomarmos uma decisão.

Pensando no quão importante é conhecer todas as opções disponíveis para que seja possível cursar Medicina, e que inclusive essa pode ser a porta de entrada para muitas pessoas que não teriam acesso ao curso no Brasil, separamos alguns mitos e verdades para esclarecermos de uma vez por todas os principais pontos que circundam esse assunto!

Vamos lá?

Cursar medicina no exterior é caro: MITO

Sabemos que o curso de Medicina é a graduação mais cara do Brasil, com mensalidades que variam entre R$5.000,00 a R$12.000,00, o que inviabiliza o acesso para grande parte da população brasileira.

Diante disso, estudar fora se tornou a alternativa de muitos, exatamente pelos valores acessíveis de algumas localidades.

Com mensalidades atrativas ou até mesmo possibilidade de estudo gratuito, e custo de vida baixo, em torno de R$1.500,00 a R$2.000,00, destinos como Argentina, Paraguai e Bolívia são uma excelente escolha.

Leia também: Quanto custa estudar medicina no exterior?

Grande parte dos países não tem vestibular: VERDADE

Um dos fatores que mais dificultam o acesso ao curso em nosso país, além do valor exorbitante da mensalidade, são as provas de vestibular. Demandando uma dedicação quase integral para se preparar para a prova, e um alto índice de estresse devido ao número de candidatos por vaga, o vestibular também é uma barreira para o acesso de muitos candidatos.

Muitos países não fazem uso da tradicional prova a que estamos acostumados. Na Argentina, por exemplo, é proibido por Lei a realização de prova para ingressar na graduação. O Artigo 7º da Lei de Educação Superior da Argentina diz que “toda pessoa em solo argentino tem direito a educação e saúde”. Ou seja, é um direito de todos o acesso à educação.

Em países da América Latina, por exemplo, a candidatura é feita por meio de candidatura simples, com preenchimento das vagas de acordo com a ordem de inscrição.

O que é exigido como requisito para algumas Universidades é a realização de um ciclo básico, para nivelamento do conhecimento dos estudantes, e após esse ciclo dá-se sequência ao curso de Medicina.

Leia também: Como atuar como médico no Brasil?

Não existe bolsa de estudos para quem deseja estudar medicina no exterior: MITO

Muitos países possuem programas de bolsas que abarcam os estudantes estrangeiros. Na Bolívia, por exemplo, são ofertadas bolsas que variam entre 30% a 50% para destaques acadêmicos e alunos integrantes das equipes esportivas das Universidades.

Já em Cuba, os estudantes de até 25 anos têm a oportunidade de ingressar na Escuela Latinoamericana de Medicina (ELAM) com uma bolsa integral ofertada pelo Governo, que conta também com alimentação, hospedagem e um benefício de 30% do valor de um salário mínimo cubano para auxiliar com os demais gastos.

Leia também: A saúde mental e o processo de revalidação médica

O ensino de medicina no exterior possui baixo nível acadêmico: MITO

Optar por cursar Medicina fora do Brasil pode agregar, e muito, em seu currículo.

De acordo com o ranking 2022 da QS World University, das 10 melhores Universidades da América Latina, 8 são estrangeiras! A Pontificia Universidad Católica de Chile (UC) lidera o ranking, seguida da Universidade de São Paulo (USP) e em terceiro lugar a Universidad de Chile.

Veja abaixo as 10 principais Universidades latino americanas:  

  • Pontificia Universidad Católica de Chile – Chile
  • Universidade de São Paulo (USP) – Brasil
  • Universidad de Chile – Chile
  • Tecnológico de Monterrey – México
  • Universidad de Los Andes – Colômbia
  • Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM) – México
  • Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Brasil
  • Universidad de Buenos Aires (UBA) – Argentina
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – Brasil
  • Universidad Nacional de Colombia – Colômbia

Inclusive, a Universidad de Buenos Aires (UBA) é uma excelente opção de escolha para os brasileiros que pretendem se graduar em Medicina, possibilitando, inclusive, o estudo de forma gratuita.

Já de acordo com o ranking da Times Higher Education referente às melhores Universidades do mundo, temos:

Não poderá exercer a medicina no Brasil: MITO

Isso é um mito! Mesmo com um diploma de outro país, é possível exercer a Medicina aqui, para tanto é necessário passar por um programa de revalidação do diploma, que garantirá a correspondência acadêmica com o currículo brasileiro.

O programa é composto por duas etapas, sendo a primeira a prova objetiva e a segunda etapa de análise clínica.

Verdade: A prova de Revalidação é complexa

A prova de Revalidação possui alto índice de reprovação, isto porque se trata de uma prova extremamente complexa, e que abarca todos os cinco principais temas da área médica.

Ao todo, nos últimos anos, a média de aprovação ficou em apenas 18%, o que acende um sinal de alerta quanto a importância de uma boa preparação para passar pelo programa.

A Medcel pode te ajudar. Estude com quem mais aprova!

Viu como cursar medicina fora do Brasil pode estar ao seu alcance e possui diversos benefícios?

Sabemos que estudar fora possibilita a realização do sonho de ser médico, e que para muitos o objetivo somente estará cumprido por completo, quando puderem retornar e trabalhar no seu país de origem.

Portanto, conte com a Medcel Revalida para te ajudar neste processo tão importante.  

A complexidade da prova do Revalida, junto da rotina atribulada dos últimos anos da graduação demandam muito dos estudantes, e receber o suporte de quem entende do assunto facilitará, e muito, a sua caminhada até a aprovação.

Contamos com uma multiplataforma que se adapta às suas necessidades, garantindo que você possa estudar quando e onde quiser.

Além disso, o nosso corpo docente é formado pelos melhores professores da área médica. Possuímos um banco de dados atualizado com mais de 30.000 questões para que você possa se preparar com excelência, e um suporte humanizado, que te acompanhará na elaboração de seus cronogramas de estudos ou em suas métricas de desenvolvimento.

Acesse o nosso site e comece a estudar para o Revalida sem pagar nada.

Postado em
16/12/21
na categoria
Revalida

Mais sobre 

Revalida

ver tudo