O

método PBL, que vem do termo em inglês Problem Based Learning, trata-se de uma metodologia ativa de ensino baseada em problemas que vem mudando a forma de estudar.

A sua aplicação tem sido cada vez mais presente nos cursos de Medicina e preparatórios da área de saúde, tornando-se uma nova referência de ensino na construção do currículo médico.

Esse é, inclusive, o método utilizado por nós aqui na Medcel!

Quer saber mais sobre o método PBL na Medicina? Continue acompanhando a leitura, pois trouxemos tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O que é o PBL?

O método foi criado em 1969 no Canadá, na Universidade McMaster, mas somente nos anos 90 ele passou a ser aplicado aqui no Brasil.

Ele surgiu com base em estudos sobre o processo de aprendizagem dos adultos, e proporciona um ensino contextualizado.

Mas o que seria esse tipo de ensino? Ele é focado na mescla da teoria com a prática, ou seja, ele permite a aplicação na prática do conhecimento adquirido.

É uma metodologia vinculada diretamente com casos concretos, daí o fato de ser baseado em problemas. As problemáticas levantadas pelo professor, são o ponto de partida desse processo de aprendizagem.

Quais as vantagens desse método?

O método PBL é uma metodologia ativa, ou seja, faz parte das metodologias de ensino em que o aluno é colocado como protagonista do processo de aprendizagem, e que tem ganhado cada vez mais o espaço antes ocupado por metodologias de ensino tradicionais.

Nesse perfil, o professor é colocado em um papel de tutor, ou orientador do processo, e o aluno sai do papel de apenas receptor de conteúdos, para um papel de construtor do seu próprio conhecimento.

Por ser um método que fornece uma aproximação do conteúdo estudado com a prática, ele tem sido cada vez mais predominante na área da saúde.

A aplicação do PBL na Medicina, parte de um estudo de caso concreto, e os estudantes trocam conhecimentos e informações sobre um caso clínico, levantam hipóteses, debatem e a partir de um determinado assunto, se faz possível discutir uma gama extensa de conteúdos, com profundidade.

Esse tipo de dinâmica de aprendizagem favorece, inicialmente, a autonomia do estudante, posto que para chegar no momento da análise de caso com o seu grupo ele precisa ter se aprofundado no conteúdo de forma individual.

Além disso, como o estudo é aplicado a algo concreto, é promovido o aumento da compreensão dos temas. Para um adulto, é muito mais fácil assimilar os conteúdos quando se torna possível debater sobre eles ou aplicar na prática, e assim, por consequência, se sentem mais motivados.

Trazendo para o contexto médico, esse perfil de aprendizagem contribui bastante para as tomadas de decisões rápidas e, que muitas vezes, demandam um conhecimento multidisciplinar. Ainda, favorece o desenvolvimento da investigação científica

E se você ainda é estudante, e pretende, por exemplo, realizar a prova de Revalidação do seu diploma, ou de Residência Médica, investir em um preparatório com esse perfil de ensino também favorece no momento da realização do estudo, análise e avaliação dos casos clínicos.

Leia também: Como criar metas de estudos e ser aprovado em concursos médicos

Se o estudante é o protagonista, onde entra o professor?

Aqui, nesse formato, o professor sai do papel tradicional de um transmissor de conhecimento, e entra em um papel de facilitador.

O professor não atua direcionando os alunos para as respostas corretas, ele oferece o suporte para que o aluno construa o seu próprio caminho até elas.

Ele funciona como um fornecedor da base e estrutura para que a dinâmica ocorra da forma mais proveitosa e profunda possível. Quanto mais conhecimento e técnico for o professor, maior será o desafio para o estudante, devido ao aumento da qualidade e complexidade dos temas que serão propostos.

Por isso, aqui na Medcel, por exemplo, todos os nossos professores são especialistas em suas áreas, e formados nas principais instituições de ensino nacionais e internacionais, e atuantes no mercado, o que garante a excelência na condução de nossas aulas e produção de conteúdo para os alunos.

Os 7 passos da aplicação do PBL (Problem Based Learning)

Mas para aplicação correta do método PBL na Medicina, não basta apenas que um tema seja levantado e que os alunos discutam sobre o mesmo. Existe uma preparação metodológica por trás e que é importante que os participantes compreendam.

Além disso, se a proposta coloca o aluno no papel de protagonista, para que ele consiga construir o seu conhecimento, ele precisa compreender também que é fundamental o seu comprometimento.

Se o estudante, neste formato de ensino, não se comprometer com o estudo aprofundado dos temas, ele não conseguirá contribuir, tampouco absorver com qualidade os assuntos que serão trabalhados e discutidos.

Sabemos que a rotina dos estudantes de Medicina, ou médicos recém-graduados não é fácil, e que isso pode impactar diretamente no comprometimento com os estudos, afinal, muitas vezes não há regularidade em seus horários, o cansaço é extremo e a lista de obrigações do dia é enorme.

Leia também: 5 dicas para planejar os estudos em 2022

Pensando nisso, nossos alunos contam com o auxílio do nosso Orientador de Estudo. Por meio dele, com a ajuda de nossa equipe, você conseguirá montar um cronograma de estudos personalizado compatível com a sua realidade de vida, para que você consiga se organizar e ter momentos de estudo de qualidade.

E para que você consiga compreender melhor, elencamos os 7 passos a serem seguidos neste método após a apresentação do problema central, elaborado pelo professor, para o grupo.

Primeira etapa: Análise

1. Esclarecer os termos e expressões desconhecidas no problema apresentado

2. Definir o problema a ser discutido

3. Tentativa de solucionar o problema com o conhecimento prévio. Chuva de ideias.

4. Revisão dos dois primeiros passos, sistematizando com as hipóteses levantadas no passo 3.

5. Definição dos objetivos de aprendizagem.

Segunda etapa: Intervalo - Momento de estudo individual

6. Levantamento dos recursos de aprendizagem. Aprofundamento no tema e estudo individual.

Terceira etapa: Resolução

7. Momento de discussão e resolução do problema após o aprofundamento por parte dos alunos. Levantamento de troca de conhecimentos adquiridos no passo 6.

Seguir esses passos é fundamental para ocorra a motivação para a aprendizagem, a aquisição de novos conhecimento e a assimilação do conteúdo estudado.

O método PBL na Medicina

O estudo com base nesse método pode e muito favorecer não somente a sua prática, mas a sua preparação para provas importantes para a carreira médica.

Para ser um médico de sucesso, é importante que você consiga ter uma boa capacidade de análise, pensamento crítico e ágil durante um momento de emergência, e um conhecimento amplo.

E o método de ensino baseado em problemas favorece exatamente isso, que seja possível mesclar o ensino teórico já com a prática, para que as vivências estudantis sejam cada vez mais próximas da realidade que irão encontrar.

Quer saber mais sobre os nossos cursos? Acesse aqui para conhecer mais sobre eles.

Temos certeza que você irá encontrar o curso feito para você. E se ficar na dúvida, não tem problema; Aproveite para fazer um teste gratuito por 7 dias e experimentar a plataforma de estudos.

Postado em
25/3/22
na categoria
R1

Mais sobre 

R1

ver tudo