C

onhecida como uma especialidade com trabalho variado e desafiador, a Neurocirurgia é uma das Residências Médicas mais buscadas atualmente. Para o seletivo do SUS de São Paulo (SUS-SP) 2021 para Residência Médica, a relação candidato/vaga da residência em Neurocirurgia foi a mais concorrida.

Já para o seletivo 2022 de Residência Médica da Universidade de São Paulo (USP-SP), a Neurocirurgia ficou em segundo lugar na relação candidato/vaga, atrás apenas de cirurgia geral. Mas por que a Residência Médica em Neurocirurgia é tão procurada? A seguir, explicamos tudo sobre esta especialidade.  

Leia também: Residência Médica no SUS-SP: 5 passos para ser aprovado

Atuação do Neurocirurgião

Os médicos Neurocirurgiões avaliam, diagnosticam e realizam cirurgias para tratar distúrbios do sistema nervoso central, incluindo o cérebro e a coluna vertebral. Dessa forma, os Neurocirurgiões lidam com pacientes de todas as idades, de recém-nascidos a idosos, e tratam uma série de condições. Algumas delas são:

·         Aneurisma cerebral;

·         Doenças da coluna cervical;

·         Condições degenerativas da coluna vertebral;

·         Lesão da medula espinhal;

·         Epilepsia;

·         Hidrocefalia;

·         Espinha bífida;

·         Traumatismo craniano.

Mas, é comum que o Neurocirurgião acabe focando mais em alguma subárea dentro de Neurocirurgia, como:

·         Endovascular;

·         Vascular;

·         Pediátrica;

·         Coluna vertebral;

·         Oncologia;

·         Funcional e dor;

·         Nervos periféricos. 

Como é a rotina de um Neurocirurgião?

A rotina de trabalho de um especialista em Neurocirurgia pode ser extensa, mas gratificante. O médico Neurocirurgião pode trabalhar no setor público e no privado. Ao trabalhar com serviço público, em geral, este especialista trabalha em atividades emergenciais, ambulatoriais e cirurgias eletivas. Já no serviço privado, o Neurocirurgião trabalha no consultório ou faz cirurgias em hospitais.

Segundo artigo publicado no The BMJ, alguns procedimentos realizados pelo Neurocirurgião podem ser simples e rápidos. Por exemplo, colocar um monitor de pressão intracraniana leva cerca de 30 minutos e uma revisão de shunt para hidrocefalia leva cerca de uma hora. Mas outras operações podem ser longas e mais complexas. Por exemplo, pode levar de 10 a 11 horas para lidar com um grande tumor no cérebro e, se a cirurgia envolver outros especialistas, como cirurgiões plásticos, pode levar até 15 horas.

Habilidades de quem faz Neurocirurgia

Por isso, algumas habilidades são necessárias em um Neurocirurgião. Ele precisa saber lidar com passar longas horas de trabalho, ao mesmo tempo que tem muita exigência e pressão. Ao lidar com pacientes com doenças graves, também é necessário ter compaixão, inteligência emocional e saber ouvir e falar com os pacientes e familiares, pois cria-se um relacionamento com eles.

Outras habilidades que o artigo do The BMJ destaca são o alto grau de destreza manual, boa coordenação com a mão e olhar, excelente visão e consciência visual-espacial. Por último, em geral, o médico que faz residência em Neurocirurgia tem muito interesse em anatomia e fisiologia.

Perfil do Neurocirurgião no Brasil

De cada 100 profissionais da área, apenas oito são mulheres, de acordo com a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia. Mas este quadro está mudando e tem cada vez mais mulheres se especializando.

Como é a residência em Neurocirurgia?

Para ser um médico especialista em Neurocirurgia, é necessário ter a conclusão de um programa de Residência Médica credenciado pelo MEC ou reconhecido pela SBN. No Brasil, esta residência dura cinco anos e a maioria dos programas de residência em Neurocirurgia é vinculada a serviços públicos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Durante estes anos, o médico estuda e pratica:

·         Desenvolvimento, morfologia e função do sistema nervoso;

·         Patologia própria do sistema nervoso;

·         Interrogar e examinar o paciente neurológico;

·         Capacidade de discernir problemas relacionados com outros sistemas do organismo;

·         Treinamento neurocirúrgico e envolvimento na atenção às urgências e emergências;

·         Desenvolvimento de habilidades cirúrgicas relacionadas com a abordagem do sistema nervoso central e periférico.

Portanto, ao final do programa, espera-se que o profissional tenha conhecimento completo sobre estes temas.

Segundo a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia, a maioria dos programas de residência nesta área no Brasil ficam na região Sudeste. E há alguns estados no Norte e Nordeste que não têm programas de residência em Neurocirurgia.

Leia também: Como escolher qual especialidade médica seguir?

Por que escolher a residência em Neurocirurgia?

Como vimos, a Neurocirurgia é uma especialidade desafiadora e que tem alta procura. Alguns dos diferenciais e destaques desta área é que está na vanguarda dos avanços médicos e cirúrgicos. Além disso, é uma especialidade dinâmica ao lidar com pacientes de diferentes faixas etárias, o que leva a uma variedade de processos de doenças. Ao envolver cirurgias complexas e muita dedicação do profissional, esta área tem um salário relativamente alto.

Como estudar para a prova de Residência Médica?

Estar atualizado sobre as novidades e características da Medicina é essencial para todos os médicos e, inclusive, para aqueles que estão se preparando para as provas de Residência. As aulas da Medcel são atualizadas e te preparam para as provas com toda a flexibilidade e suporte que você precisa.

Clique aqui e experimente a plataforma da Medcel gratuitamente!

Postado em
18/4/22
na categoria
R3

Mais sobre 

R3

ver tudo