T

odo mundo fala como é o processo de Residência Médica, as dificuldades que você vai encontrar na sua caminhada e qual a melhor forma de conseguir a aprovação na Residência Médica. Mas, e depois? Como será a sua carreira propriamente dita?

A Medcel quer estar com você em cada trajetória da sua carreira médica e, por isso, montamos um infográfico explicando direitinho como é a carreira médica de um Cirurgião Geral. Quer ter um spoiler do que você vai encontrar? Então segue a leitura!

Leia também: Cirurgia Geral: dicas para a sua prova de Residência Médica

Entendendo um pouco mais sobre a especialidade

Segundo o Código Brasileiro de Cirurgiões, o Cirurgião Geral é o médico “conhecedor das bases fundamentais da cirurgia e que é capaz de utilizá-las na execução de operações nos diversos órgãos e sistemas, incluindo os procedimentos básicos de outras especialidades cirúrgicas, de modo a poder eventualmente tratar de pacientes em caráter emergencial.”

Os limites de atuação desse especialista, em extensão e profundidade, são ditados pelas necessidades e recursos de sua comunidade, e pelas suas aptidões vocacionais.

O programa de Residência Médica em Cirurgia Geral é de acesso direto. Atualmente existem duas possibilidades de período: a primeira é de dois anos e permite a realização de uma outra especialidade cirúrgica, mediante a outro concurso, cujo pré-requisito seja cirurgia geral. Já a segunda consiste em um programa de três anos que propicia o título de especialista e a possibilidade de atuação nessa área.

Leia também: Como escolher a instituição de Residência Médica?

Onde um Cirurgião Geral pode atuar?

O Cirurgião Geral tem aptidão para urgências e emergências. Por outro lado, é comum encontrar Cirurgiões Gerais em consultórios e ambulatórios para casos não emergenciais.

Esse profissional também pode se qualificar para ser professor ou instrutor de diversos cursos de capacitação, além de poder seguir a carreira de pesquisador.

Como é o atendimento ao paciente?

Depende do local. Como dito anteriormente, o Cirurgião Geral é muito necessário em emergências, não existindo, de fato, uma consulta com o paciente. Logo, o atendimento nesses casos se dá pelas cirurgias e pelo acompanhamento da recuperação dos pacientes nos quartos.

Mercado de trabalho do Cirurgião Geral

A Cirurgia Geral é uma área com um campo enorme de trabalho, independentemente da localidade (grandes, médios ou pequenos centros). O grau de complexidade dos procedimentos vai depender da capacidade da estrutura instalada no local em que se desenvolve o trabalho, mas, em linhas gerais, é um profissional que não tem dificuldades de se alocar no mercado de trabalho.

A remuneração é muito variável em relação ao número de horas dedicadas ao trabalho. Não é uma especialidade de retorno imediato.

Leia também: Quanto ganha um cirurgião geral?

Subespecialidades da Cirurgia Geral

As principais subespecialidades da Cirurgia Geral são:

  • Cancerologia;
  • Cirurgia Cardiovascular;
  • Cirurgia de Cabeça e Pescoço;
  • Cirurgia do Aparelho Digestivo;
  • Cirurgia Pediátrica;
  • Cirurgia Plástica;
  • Cirurgia Torácica;
  • Cirurgia Vascular;
  • Coloproctologia;
  • Urologia.

Futuro da área de Cirurgia Geral

Por conta de sua importância, o Cirurgião Geral de formação ampla sempre será um profissional necessário, principalmente inserido dentro de serviços hospitalares que lidam com urgência e emergência.

Leia também: Como passar na Residência Médica em 1 ano?

Saiba mais sobre a carreira do Cirurgião Geral

Depois dessa introdução, que tal baixar o nosso infográfico completo sobre a carreira do Cirurgião Geral? Tenha esse conteúdo sempre ao seu alcance e compartilhe com os colegas nas redes sociais. Nessa página, você também vai encontrar informações de outras carreiras médicas. Demais, né?

Postado em
28/1/22
na categoria
Especialidades médicas

Mais sobre 

Especialidades médicas

ver tudo